Translate

Pesquisar

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Outodoors terão que ser licitados pela prefeitura

http://www.alemdanoticia.com.br/ultimas_noticias.php?codnoticia=10738




A farra das oito empresas que atuavam com a instalação de outdoors em Salvador, que movimentam cerca de R$ 40 milhões por ano pagando muito pouco à Prefeitura, mesmo utilizando-se de terrenos públicos, acabará devido à determinação do Ministério Público (MP-BA). A exploração de 779 placas instaladas em áreas de propriedade do Executivo municipal terá de ser licitada e executada perante critérios pré-estabelecidos. Segundo o jornal A Tarde, o MP-BA determinou que a Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo do Município (Sucom) publique, até 1º de setembro, o edital de licitação para regulamentar a atividade. As  empresas A. Linhares, Chaves Outdoor, Impacto, Ponto Publicidade, Bahia Outdoor, Local, RGF Comunicação e Lopes e Lopes Propaganda repassam à Prefeitura uma taxa anual de cerca de R$ 6,3 mil por outdoor iluminado e R$ 4,1 mil para as peças simples. O preço cobrado para a exibição de publicidade por apenas 15 dias varia de R$3,2 mil a R$2,1 mil, nos outdoors sem iluminação. O lucro anual por cada peça é de R$ 25 mil a R$ 38 mil. Os painéis luminosos instalados em caminhões também poderão entrar na disputa licitatória, já que ficam parados também em área pública.

Nenhum comentário:

Postar um comentário