Translate

Pesquisar

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Deputado baiano faz fortuna com esquema de emendas ao Orçamento

http://www.alemdanoticia.com.br/ultimas_noticias.php?codnoticia=11823


24/10/2011 às 09:50:01h

Carolina Felippi / Além da Notícia
Deputado baiano faz fortuna com esquema de emendas ao Orçamento
A edição de VEJA que chegou às bancas neste sábado aponta  o deputado federal João Carlos Bacelar Filho(PR-BA), como o rei da maracutaia baiana. São 43,5 milhões de reais em emendas, fantasmas lotados em gabinete, empresas, amigos influentes, fortuna e nepotismo cruzado. Segundo a revista, Bacelar empregava em seu gabinete, na Câmara dos Deputados, a mãe e uma irmã dodeputado estadual baiano Nelson Leal (PSL), que, em retribuição, teria contratado para seu gabinete na Assembleia Legislativa a mãe e um tio de Bacelar. Veja acusa ainda o deputado de empregar em seu gabinete como assessora legislativa, com salário de R$ 3 mil, uma empregada doméstica de sua casa de Salvador, Maria do Carmo.
Está achando pouco? A revista acusa ainda Bacelar de direcionar emendas parlamentares para obras tocadas pela empreiteira da família, a Empresa Brasileira de Terraplanagem e Construções (Embratec). As obras seriam realizadas em prefeituras do interior pela Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf), empresa pública vinculada ao Ministério da Integração Nacional, para a qual Bacelar destinava verbas por meio de emendas ao orçamento.
Até novembro de 2009, a tramóia foi facilitada pela amizade com o servidor petista Marcos de Castro Lima, que ocupava a Subchefia de Assuntos Parlamentares da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República. Era ele quem recebia os pedidos de deputados e senadores e estabelecia a ordem de liberação das emendas. No último empenho em favor de Bacelar, antes de deixar o cargo, Lima liberou 2,2 milhões de reais ao amigo.
Quarenta dias depois de liberar essa bolada, e vinte dias depois de deixar o governo, o “homem das emendas” – como Lima era conhecido – ganhou de Bacelar um apartamento de 143 metros quadrados, num bairro nobre de Salvador. O custo foi de 680.000 reais - e documentos obtidos por VEJA mostram que os pagamentos ficaram a cargo da Embratec.
Conselho de Ética - A revelação sobre o deputado João Bacelar (PR-BA) é um fato grave, na opinião do presidente do Conselho de Ética da CâmaraJosé Carlos Araújo (PDT-BA). "É um fato muito importante. Muito grave, não tenho dúvida disso", disse ele neste sábado.
VEJA mostrou a série de irregularidades cometidas por Bacelar. Para encher os cofres de sua empresa com verbas do orçamento, ele presenteou o então subsecretário de assuntos parlamentares da Secretaria de Relações Institucionais da Presiência, Marcos Lima, com um apartamento no valor de 680 mil reais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário