Translate

Pesquisar

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Sem Sair de Casa: Sites oferecem serviço de queixas, passaporte e antecedentes


  

http://atarde.uol.com.br/cidades/noticia.jsf?id=5831917&t=Sem+Sair+de+Casa:+Sites+oferecem+servico+de+queixas+passaporte+e+antecedentes


Kleyzer Seixas
Alguma vez você já foi furtado e não prestou queixa por considerar trabalhoso demais ir até a uma delegacia para reclamar da perda de um objeto nem tão significativo assim, em uma época na qual se tem cada vem menos tempo? Com os serviços online oferecidos pelos órgãos de segurança – policias e secretarias -, nem é preciso se deslocar até uma unidade da polícia civil, por exemplo, para informar sobre o furto de algum bem. Tudo pode ser feito, nos casos em que não há agressão, por meio do site da Delegacia Digital.
Os outros portais de segurança Secretaria de Segurança Pública, Polícia Militar e Polícia Federal, além daDelegacia Digital, da Polícia Civil da Bahia, oferecem diversos serviços ligados à área de segurança e de emissão de documentos que podem ser realizados gratuitamente sem que o cidadão precise se deslocar de suas casas ou trabalho. A intenção é desafogar as unidades policiais e garantir agilidade e praticidade nos procedimentos que podem ser feitos pela plataforma digital.
A implementação da delegacia virtual, criada em 2008, foi responsável pelo aumento de sub-notificações relacionadas a furtos de veículos, documentos e objetos, perda e extravio de documentos e objetos,desaparecimento de pessoa e encontro de pessoa (desde que não haja grave ameaça ou violência à pessoa), na Bahia. Desde a inauguração do portal, foram mais de 160 mil acessos.
Isso não quer dizer, no entanto, que todas sub-notificações registradas pelo site da Polícia Civil se transformaram em ocorrências, explica a a coordenadora da Delegacia Digital, a delegada Josélia Reis Santana. “Muitas são canceladas porque não é caso para a polícia resolver. Às vezes são casos de contrato ou então outras demandas que não são de nossa competência”.
Os serviços mais procurados são perda de documentos e extravios – não delituosos – e furto e roubo de aparelhos de celular. Mensalmente, são registradas 3.500 ocorrências. O usuário precisa apenas validar o registro, que será analisado pela equipe responsável, e imprimi-lo. Algumas dos serviços, contudo, não podem ser feitos exclusivamente pela rede, como furto de veículos. Nesse caso, é imprescindível que, após o registro virtual, o interessado procure a Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos para fazer a restrição no Detran.
Já o site da Policia Militar, cujo trabalho é voltado para a segurança preventiva, oferece apenas os serviços básicos de Ouvidoria (reclamação, sugestão e elogios), informações sobre concursos públicos e localização das unidades da PM da capital e do interior do Estado, com endereço e lista telefônica. O portal conta ainda, do último dia do Carnaval até 30 dias depois, com área destinada somente à procura de documentos perdidos durante a festa.
A Polícia Federal também disponibiliza um número menor de serviços, sendo que o mais procurado é a emissão de passaporte. Pelo site da corporação, é possível solicitar o documento, emitir a guia para pagamento, acompanhar o andamento da emissão da sua emissão e conferir a tabela de vistos disponibilizada eletronicamente.
Os outros são emissão ou renovação de cédula de identidade para estrangeiros que vivem no Brasil, certidão de antecedentes criminais para quem está ingressando em novo emprego e a carteira nacional de vigilante, documento de identidade funcional do vigilante emitido pela PF e que é de uso obrigatório para os profissionais em serviço, além do registro, aquisição e renovação do registro de arma de fogo.
O portal da Secretaria de Segurança Pública (SSP) contempla os serviços da Delegacia Digital, que tem um link direto no site, estatísticas de assassinato e roubos e furtos de veículos em todo o Estado, boletim diárioda Stelecom, informações sobre veículos recuperados, antecedentes criminais, procurados, desaparecidose ouvidoria. Desde que os serviços passaram a ser feitos pela internet, em 2008, no site, houve alguma diminuição da procura desses serviços por meio da forma tradicional, segundo a Secretaria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário