Translate

Pesquisar

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Indicado por Paulo Souto para equipe de transição de ACM Neto já teve contas reprovadas pelo TCE em 2007


Indicado por Paulo Souto para equipe de transição de ACM Neto já teve contas reprovadas pelo TCE em 2007
Gestor recorreu e tribunal aprovou finanças com ressalvas em 2009
Indicado pelo ex-governador Paulo Souto para fazer parte da equipe de transição do prefeito eleito ACM Neto (DEM), Cleber Nogueira de Moraes, auditor do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), já teve contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), relativas ao ano de 2001, quando esteve na Superintendência de Gestão Escolar, da Secretaria Estadual de Educação (SEC). As contas de ordenador de despesa foram rejeitadas pela Corte, que determinou ao gestor o pagamento de multa de R$ 1 mil em 2007. O processo 001147/2002 foi relatado pelo conselheiro Pedro Lino. Nogueira também foi diretor da Agerba e interventor do sistema ferry boat durante parte do governo Paulo Souto. O gestor recorreu contra o parecer do tribunal e, em 2009, a Corte decidiu pela aprovação das contas com ressalvas, devido à contratação direta de acervo bibliográfico com inexigibilidade de licitação. A multa foi mantida. Procurado pelo Bahia Notícias, o ex-governador disse desconhecer o processo contra o indicado no TCE e justificou sua escolha com a necessidade de ter na equipe de transição alguém do TCM. “A gente queria uma pessoa que tenha familiaridade com esse processo de interação do Tribunal com o Município”, argumentou Souto. Nesta terça-feira (6), ACM Neto declarou a intenção em adotar a Lei da Ficha Limpa para o preenchimento de cargos na prefeitura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário