Translate

Pesquisar

terça-feira, 13 de novembro de 2012

'Se ela resolveu acreditar ideologicamente nos Democratas, tem uma coisa que nega a história dela', diz Silvio Humberto sobre Célia Sacramento


'Se ela resolveu acreditar ideologicamente nos Democratas, tem uma coisa que nega a história dela', diz Silvio Humberto sobre Célia Sacramento
Foto: Tiago Melo / Bahia Notícias
Vereador eleito em Salvador, Silvio Humberto (PSB) fez questão de deixar claro, em entrevista ao Bahia Notícias, o papel da oposição ao governo do novo prefeito ACM Neto (DEM). “Dentro dessa oposição responsável, não significa que a gente será intransigente”, definiu o edil, com 4123 votos. O professor de Economia na Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) e diretor do Instituto Steve Biko pretende focar o seu trabalho na Câmara nos eixos: educação, promoção da igualdade racial e de gênero, acessibilidade e questões orçamentárias. Com militância e atuação no movimento negro, o socialista avalia que os afrodescendentes não terão representatividade na nova gestão municipal. “Eu não acredito, porque não é a história deles [democratas], muito pelo contrário”, opinou, após citar que a legenda de ACM Neto foi contrária às cotas raciais. Ele também criticou a postura da vice-prefeita eleita Célia Sacramento (PV), que divulgou, durante a campanha eleitoral, ter sido uma das fundadoras do Steve Biko, fato negado pelo instituto. “Se, pessoalmente, ela resolveu aderir e acreditar ideologicamente aos Democratas, isso para mim tem uma coisa que nega a história dela”, considerou. Apesar de reconhecer os últimos avanços políticos na promoção da igualdade, defendeu que ainda há muito que ser feito para romper a “régua invisível” que impede a entrada dos negros em vários espaços da sociedade. “Parece que mudou, mas tem hora que parece que desce uma Noruega, uma França sem diversidade, para entregar panfleto na Paralela”, comparou. Por outro lado, Silvio Humberto se mostrou otimista com as mudanças na composição da Casa Legislativa. “Nós temos uma boa perspectiva se a gente pensar nos nomes e nas histórias das pessoas que estão hoje eleitos”, justificou. Clique aqui e leia a entrevista na íntegra.


FONTE:  http://www.bahianoticias.com.br/principal/noticia/126137-039-se-ela-resolveu-acreditar-ideologicamente-nos-democratas-tem-uma-coisa-que-nega-a-historia-dela.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário