Translate

Pesquisar

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

ACM Neto minimiza investigações contra futuros secretários


O prefeito eleito de Salvador, ACM Neto (DEM), disse ter “absoluta confiança” nas pessoas escolhidas para compor o seu secretariado, “principalmente do ponto de vista moral e ético”, e minimizou o fato de dois integrantes da sua equipe de governo serem alvo de investigações. O futuro secretário de Ação Social e Combate à Pobreza, deputado federal Maurício Trindade (PR), responde a um processo no Supremo Tribunal Federal (STF) por tráfico de influência em uma licitação ocorrida em 1997, quando era vereador da capital baiana. E o presidente do PTN na Bahia, João Carlos Bacelar, que continuará à frente da Secretaria de Educação, é alvo de ação do Ministério Público e do Tribunal de Contas do Estado (TCE) por conta de um contrato de R$ 64 milhões com a ONG Pierre Bourdieu. Segundo o democrata, suas escolhas foram “criteriosas” e ele não vacilará em adotar medidas enérgicas caso seja necessário. “Não serei condescendente com qualquer tipo de equívoco. Não vou passar a mão na cabeça de ninguém. Se algo de errado acontecer, a qualquer hora na prefeitura, agiremos com energia, com rapidez”, avisou Neto, pouco antes de sua diplomação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), junto com a vice eleita Célia Sacramento (PV) e os 43 vereadores que assumirão a próxima legislatura. Informações do jornal A Tarde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário