Translate

Pesquisar

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Golpe de João sem braço não deu certo na noite de ontem


Golpe de João sem braço não deu certo na noite de ontem
Não surpreende o fato de o prefeito João Henrique ficar com seus direitos políticos suspensos por oito anos, o que significa dizer que só poderá ser candidato a cargo eletivo em 2018. É certo que a decisão da Câmara de Vereadores na noite de ontem, como sempre acontece em matérias polêmicas que invadem a madrugada para não ter a presença da imprensa (ontem estava lá), ainda admite um recurso judicial, que, no entanto, não é fácil. O prefeito tem mais uma conta condenada pelo Tribunal de Contas, a de 2010, que hoje deverá, como tudo indica, recusar as contas de 2011, pelo mesmo tribunal. Os vereadores tentaram de toda a sorte aprovar, mas, diante de um escândalo maior, três mudaram o voto e o prefeito ficou sem número privilegiado (28 edis) para aprovar suas contas de 2009. Os vereadores ainda vão tentar aprovar as duas outras contas, mas a de 2011 dificilmente será posta em votação ainda este ano, porque depende de um rito legislativo, passando por comissões técnicas. Trama-se, no breu das tocas, apressar o processo para que seja julgada no Paço, no dia 26 de dezembro logo depois do Natal, quando acontece uma espécie de recesso natalino. O prefeito está em situação dificílima. Com direitos políticos (por ficha suja) suspensos por oito anos, 2018 fica distante para tentar alguma coisa, como ele pretendia agora em 2014. Seja como for, a Câmara de Vereadores, uma das piores eleitas em Salvador, tentou mais uma vez dar uma de João sem braço. Desta vez não deu certo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário